Gerentes de Projetos: é preciso inovar para continuarmos relevantes

No livro O Mentor Virtual, de Maurício A. Costa, li uma frase muito interessante que me saltou os olhos e indiretamente serviu de inspiração para eu escrever este artigo hoje.

“Inovação não se faz apenas com intenções ou discursos inócuos. Inovar é ter a ousadia de ir além da mesmice e a coragem para desafiar a mediocridade”

E é no “desafiar a mediocridade” que está a chave da inovação. O mundo passa por mudanças em escala exponencial; pessoas, produtos e hábitos mudam em um piscar de olhos. Nos últimos dez anos o mundo passou por profundas transformações e essas transformações foram o gatilho para novas ideias e atitudes.

Muitas profissões deixaram ou estão prestes a deixar de existir nos próximos 5 anos. Outras tiveram que se adequar à todas essas mudanças para continuar relevantes ou até mesmo sobreviver em um mercado que já não respeita linearidades há tempos. Com o gerenciamento de projetos isso também acontece. Apesar de ser uma posição relativamente nova no mercado (o cargo de Gerente de Projetos de TI, por exemplo, foi inserido no ‘CBO – Código Brasileiro de Ocupações‘ apenas 2002) muitas mudanças já ocorreram, tanto nos métodos empregados quanto nos modelos de gestão.

Principalmente nessa década o gerenciamento de projetos tem sido largamente executado por organizações de todos os portes e de culturas variadas. Lembro de uma matéria de 2 páginas publicada na revista Exame em 2013 estampando o título: TODO MUNDO QUER CONTRATAR UM GERENTE DE PROJETOS. Nesse mesmo ano o jornal O Globo também publicou uma matéria a respeito das oportunidades em gerenciamento de projetos no Brasil. O tempo passou, veio a crise e com a falta de investimentos muitos postos de trabalho foram fechados. Gerentes de Projetos, que em média ganhavam entre R$ 12 mil e R$ 20 mil por mês segundo a Michael Page, passaram a ser contratados com vencimento médio entre R$ 7 mil e R$ 11 mil.

Porém não foi só a média salarial que mudou, as necessidades e atribuições também sofreram mudanças. Se antes as habilidades e competências desejadas pelo mercado eram mais técnicas, focadas em documentação e procedimentos, hoje tem se mostrado muito mais humana. A capacidade de saber lidar com pessoas passou a ser um “ativo” extremamente valioso para um profissional em gerenciamento de projetos. Maior capacidade de entendimento do negócio, alinhamento com a estratégia empresarial e aplicação de métodos ágeis de gestão são apenas alguns requisitos que têm sido amplamente preteridos pelas organizações que contratam Gerentes de Projetos. Tudo isso alinhado a uma boa capacidade de comunicação e negociação, relacionamento interpessoal e perfil de liderança vem moldando os requisitos de recrutamento para GPs.

Você poderia dizer: “Ora, mas sempre foi assim. Todo o profissional em gerenciamento de projetos sempre foi munido de todas essas habilidades e competências“. Em partes, amigo! A contratação de um bom engenheiro não garante que ele será um bom gerente de projetos. Isso era comumente feito há 10 anos atrás no ramo da indústria, das telecomunicações e no setor elétrico. Muitos profissionais com inegáveis qualidades técnicas foram promovidos à Gerentes de Projetos apenas passando por um curso de qualificação de 30h, as vezes, nem isso. Ainda no campo das qualificações, um bom MBA ou uma certificação PMP ajudavam a inserir alguns profissionais no topo da lista de recrutamento. Habilidades com gestão de pessoas, por exemplo, só eram cobradas no papel, na prática não acontecia com frequência. O Gerente de Projetos era “o cara do cronograma e dos status report”.

As necessidades mudaram, o mercado mudou e a concepção de Ciclo de Vida de um projeto ganhou novos ingredientes. Inovar deixou de ser uma possibilidade e tornou-se uma necessidade. Em conversa com alguns profissionais de PMO e RH, consegui pontuar 4 quesitos onde os Gerentes de Projetos precisam investir para continuarem relevantes em um mercado onde hoje cria-se e em menos de um mês melhora-se.

Qualificação Profissional

Cursos de extensão, cursos online, cursos presenciais, livros, revistas, oficinas, workshops, congressos, seminários… faça tudo que você puder fazer para captar o conhecimento que está sendo produzido diariamente ao redor do mundo. É importante entendermos que o Gerente de Projetos é um profissional que necessita de atualizações frequentes. Projetos de inovação, por exemplo, precisam de profissionais com mentes inovadoras, inquietas. No entanto, procurem se atualizar de coisas realmente relevantes. Estudar sobre um novo método de se criar uma WBS não vai ser muito útil não. Antes as empresas buscavam profissionais com MBA em Gestão de Projetos ou uma certificação (PMP, por exemplo). Hoje não existe mais o “ou”, o mercado quer os dois. Estudos e certificações em métodos ágeis são muito relevantes, principalmente para projetos de inovação, desenvolvimento de softwares e de produtos. O idioma inglês continua sendo um ponto de corte em muitos processos seletivos. Você vai acabar perdendo ótimas oportunidades por não ter o domínio deste idioma.

Habilidades Humanas

Cursos sobre liderança e gestão de equipes estão em alta. Já parou para estudar um pouco Filosofia? (você não leu errado, eu falei Filosofia mesmo). Estudar as relações humanas, ética e política vai abrir os seus horizontes e ensinar a lidar com pessoas (que não é fácil). Fiz há um ano atrás um curso online sobre Habilidades de Negociação com o grande mestre George Siedel da Michigan State University. Tive uma melhora no meu poder de persuasão e argumentação. Essas habilidades humanas têm sido cada vez mais apreciadas. Procure este curso na plataforma Coursera (recomendo!). Técnicas específicas, principalmente referentes à coleta de Requisitos e desenvolvimento de produtos, têm ganhado bastante espaço. Um exemplo bastante atual é o Design Thinking: imersão, ideação e prototipagem.

Conhecimento Técnico em Gerenciamento de Projetos

Um assunto tão amplo não pode se limitar apenas ao estudo do PMBOK. Existem metodologias e padrões variados em gestão de projetos que podem te dar uma ótima base de conhecimento técnico: PRINCE2, ISO 21500, NCB (Referencial Brasileiro de Competências do IPMA), Scrum, SBOK, PMO Value Ring dentre outras. Diferente de anos atrás, hoje há uma grade de opções quando o assunto é Ferramentas de Gestão. Apesar de ainda observarmos o uso do MS Project e do Excel em muitas empresas, novas ferramentas tão boas ou melhores foram e estão sendo criadas para o apoio à gestão e muitas organizações estão apostando nessas novas ferramentas. Buscar esse tipo de conhecimento e certificações é essencial no desenvolvimento e na proposição de valor que você, como profissional, pode oferecer ao mercado.

Experiência em projetos específicos

Antes bastante requisitados pela experiência em projetos de vários setores, hoje os Gerentes de Projetos “generalistas” têm sido mais apreciados pelas empresas que buscam consultoria. As organizações têm buscado profissionais com experiência em projetos nas suas respectivas áreas de negócio. Apesar da abordagem de GP obedecer a uma lógica generalista (o que independe de experiência em áreas específicas) as empresas de Desenvolvimento de Software, por exemplo, buscam GPs com experiência nesse tipo de projetos e de preferência com bom conhecimento em determinadas linguagens de programação. Empresas que trabalham com infraestrutura de TI buscam GPs com conhecimento e/ou certificação ITIL/COBIT, industrias químicas buscam engenheiros com conhecimento em gestão de projetos. Antes um GP que trabalhou em projetos de TI eram facilmente cortejados por empresas de Telecomunicações, hoje já não se pode dizer o mesmo.

Essa base de conhecimento nos ajuda a propor novas ideias, novas formas de melhorar métodos e otimizar os investimentos. As organizações esperam que contribuamos com novas formas de lidar com clientes e gerarmos valor aos negócios.

Provavelmente existem outros pontos importantes para que nós, profissionais em gerenciamento de projetos, tenhamos que inovar e buscar aperfeiçoamento e melhoria contínua. Gostaria que você compartilhasse outras opções conosco.

 

Wagner Borba, PMP®, MBA, ITIL®, CSM®

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: